quarta-feira, 24 de abril de 2013

Parábola - O Filho Pródigo




Princípio da lição: Deus me perdoa sempre que me arrependo.

Base Bíblica:  Lucas 15 -11,32

Quebra- gelo: Irmãos
Inicialmente as crianças formam pares , os ''irmãos'', que se dispõem em duas colunas. Depois que cada um tiver tomado conhecimento do seu'' irmão'', cada coluna dará formação a um círculo, com um afastamento de uns dois metros aproximadamente.
Os dois círculos giram, enquanto as crianças cantam uma música alegre . A um sinal dado pelo líder 9 apito ou palma ) desfazem-se os círculos e cada criança procura o seu irmão.Encontrando-o devem ambos darem as mãos e abaixar-se. O último a fazê-lo será eliminado temporariamente. A brincadeira prossegue formando-se novamente os dois círculos primitivos.
Moral:  Às vezes nos afastamos dos nossos irmãos porque os ofendemos ou pecamos, mas se pedimos perdão a comunhão é restaurada.

Hora da história:Certo homem tinha dois filhos. Um dia, o filho caçula pediu ao Pai: '' Pai, quero a minha parte da herança''. O homem repartiu a herança entre seus filhos. Então, o rapaz pegou a sua parte, foi para um país distante, fez muita farra e esbanjou toda a sua fortuna em uma vida cheia de pecados. Então, veio uma grande fome no país, e o único emprego que o rapaz conseguiu  foi cuidar de porcos. Ele estava com tanta fome que teve vontade de comer a comida dos porcos, mas ninguém lhe dava. Então, caiu em si e disse:  '' Voltarei para meu pai e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou  mais digno de ser chamado teu filho''. Levantou-se e foi. Quando seu pai o avistou, correu ao seu encontro, o abraçou e o beijou. Mandou trazer roupa nova, anel, calçados e fez uma grande festa para ele. '' Meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado.''  ( Lucas 15: 11-32)

Das parábolas que Jesus contou, talvez essa seja a mais conhecida e a mais querida de todas. Essa história ilustra bem o grande amor de Deus para com os seus filhos. Quando um de nós se desvia do seu caminho, Ele fica ansioso esperando a nossa volta, pronto para nos perdoar! Todos nós erramos e podemos nos achegar a Deus, se houver arrependimento sincero. O perdão de Deus nos faz sentir gratidão, mas, ao mesmo tempo, impõe- nos o dever de perdoar nosso próximo também, sem restrição.Leia também: Salmos 103: 12-14; Provérbios 28: 13; 2 Coríntios 5:7.

Aplicação: Falar sobre a importância de nos arrependermos pelos nossos atos e buscarmos a reconciliação em Deus, que nos espera de braços abertos , perdoando-nos.
''Quem tenta esconder os seus pecados jamais prosperará; mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandonam.'' ( Provérbios 28; 13 )

Guardando para a vida:
O filho pródigo desperdiçou todos os bens materiais que o pai lhe deu como herança.
E você, que uso está fazendo dos dons e bens que Deus lhe deu?
Está fazendo bom uso deles? Ou está desperdiçando-os?

Nenhum comentário:

Postar um comentário